Registrar

PESQUISAR
Skip Navigation Links

Prêmio Viva Inclusão

14 de dezembro de 2018

O Mapeamento de Boas Práticas no Campo dos Direitos da Pessoa com Deficiência em Curitiba é uma iniciativa da Assessoria dos Direitos da Pessoa com Deficiência da Prefeitura Municipal de Curitiba, que tem como objetivo conhecer e dar visibilidade a experiências exitosas em saúde, educação, cultura, trabalho, esporte, acessibilidade, vida autônoma e defesa de direitos das pessoas com deficiência no município. Este mapeamento terá como resultado o Prêmio Viva Inclusão, que destacou dez (10) das Boas Práticas inscritas.

 

 

CONFIRA A LISTA DE EXPERIÊNCIAS PREMIADAS:
(em ordem alfabética)

A construção do portfólio de aprendizagem
Acolhimento do Iago
AGASPP – Associação de apoio à síndrome pós-pólio
Assistência social e psicologia escolar – Uma articulação possível na prática das visitas domiciliares
ATECE – Uma escola integral
Ateliê criação 
Café com risadas
Censo ADM 2018
Centro de inclusão

Co-wear – Método de cocriação de moda funcional (DESTAQUE)
Código de cores para pessoas cegas (DESTAQUE)

Combate a fake news
Começando o dia com música
Curso de Libras no exército brasileiro
Deficiente diferente
Despertar – Um novo olhar sobre educação inclusiva
Dispositivos de tecnologia assistiva
Educação + inclusão = humanização

Estimulação multissensorial Snoezelen (DESTAQUE)
Exercícios físicos na promoção da saúde do adolescente com deficiência intelectual
Glossário jurídico em Libras (DESTAQUE)
Guardiões das abelhas nativas sem ferrão (DESTAQUE)

Horta orgânica na escola
Incluir-se – O cuidado paliativo na educação infantil
Inclusão no lazer
Inclusão no mercado de trabalho
Índice de desenvolvimento da educação e atendimento – IDEA
Lekotek – uma ponte para inclusão
Musicoterapia – Reabilitação na comunidade
Nascer Down
O mundo das cores – releitura de Romero Britto e Tarsila do Amaral pelas mãos do surdo
Ostomia – Apoio e adequações
Paradesporto Primavera
Pelos caminhos que as luzes nos levam – Criando e praticando a inclusão com o uso de diferentes tecnologias
Práticas inclusivas desenvolvidas com estudantes com deficiência intelectual

Prêmio professor inclusivo (DESTAQUE)
Programa de ergodesign aplicado à tecnologia (DESTAQUE)
Projeto ação e inclusão (DESTAQUE)

Projeto Desporto Inclusivo CRC
Projeto LIA – Lazer, inclusão e acessibilidade (DESTAQUE)
Projeto música tátil
Projeto musicoterapia
Projeto Solyra

Radar DV Curitiba – Inclusão através do esporte (DESTAQUE)

Reabilitação neurológica
ReTA – Rede de tecnologia assistiva da UTFPR
Sala de alfabetização para autistas
Síndrome de Down e os desafios do atletismo
Sugestões de atendimento de saúde a paciente surdo – Reduzir a vulnerabilidade e garantir autonomia
Taekwondo e inclusão
Tecnologia assistiva e ergonomia – Iniciação científica na prática
Vivências cotidianas na construção do sentimento de confiança e pertença
Vivências literárias

 

 

CONFIRA O REGULAMENTO:

Cronograma:
1) Inscrição de boas práticas --- 13 de agosto a 24 de setembro de 2018 (PRORROGADA ATÉ 28/09/18)*
2) Avaliação das experiências inscritas --- 01 de outubro a 05 de novembro de 2018
3) Divulgação dos resultados --- 12 de novembro de 2018
4) Entrega das premiações e apresentação das experiências destacadas --- 03 de dezembro de 2018

* Prorrogação realizada em 23 de setembro, pela Assessoria dos Direitos da Pessoa com Deficiência

Etapas:

1) Inscrição: Será realizada por meio de formulário eletrônico disponibilizado pela Assessoria dos Direitos da Pessoa com Deficiência, amplamente divulgado. O link para acessar o formulário é: https://goo.gl/forms/osKt4jQ03L6Ao3TP2 . Confira as questões contidas no formulário no ANEXO abaixo.

As inscrições ficarão abertas no período de 13 de agosto a 24 de setembro de 2018. Não serão aceitos formulários enviados após esta data. Os formulários deverão ser preenchidos na íntegra. A confirmação de inscrição será encaminhada via e-mail.
As inscrições são abertas a profissionais do serviço público, estudantes, pesquisadores, iniciativas privadas, organizações da sociedade civil e comunidade, desde que devidamente identificados. Poderão se inscrever como representantes das experiências apenas pessoas que atuem diretamente nas mesmas.

 

2) Avaliação das experiências inscritas: As experiências serão avaliadas por um comitê avaliador composto por gestores, pesquisadores e controle social - que não poderão possuir vínculo direto ou indireto a uma experiência inscrita. O avaliador dará uma nota para cada um dos seguintes critérios, cuja soma será de 100 pontos:
- Alinhamento com os princípios da Convenção sobre os Direitos da Pessoa com Deficiência e com a Lei Brasileira de Inclusão (Estatuto da Pessoa com Deficiência) - 35 pontos;
- Caráter inovador - 15 pontos;
- Reprodutividade em outras realidades - 15 pontos;
- Relevância dos resultados - 35 pontos.
A partir das avaliações, serão selecionadas 10 experiências.

 

3) Divulgação dos resultados: As 10 experiências selecionadas serão divulgadas no site www.pessoacomdeficiência.curitiba.pr.gov.br, e em outras mídias. Além disso, o resultado será enviado por e-mail para todos os participantes inscritos.

 

4) Apresentação e premiação das 10 experiências selecionadas: Os representantes das experiências selecionadas serão convidados a apresentarem as mesmas durante evento "Dia da Cidadania Especial", no Salão de Atos do Centro de Educação Permanente no Parque Barigui, tendo como público servidores municipais e comunidade em geral. Neste evento, a Assessoria dos Direitos da Pessoa com Deficiência realizará uma premiação simbólica, por meio de entrega de Certificado de Reconhecimento de Boa Prática no Campo dos Direitos da Pessoa com Deficiência.

 

 

ANEXO

 

O formulário contém as seguintes questões:

 

I) Inscrição

  1. Seu nome:

  2. Telefones para contato:

  3. Nome da Boa Prática que deseja inscrever:

  4. Você atua diretamente nesta Boa Prática?

    Opções: Sim. Não. (escolha apenas uma resposta)

     

II) Apresentação da Boa Prática

  1. Área de atuação da Boa Prática – escola aquela que mais se aproxima.

    Saúde. Educação. Cultura. Trabalho. Esporte. Acessibilidade. Vida autônoma. Defesa de direitos. (escolha apenas uma resposta)

  2. Resumo da Boa Prática.

  3. Público alvo da Boa Prática e número de pessoas atendidas por ela.

  4. Local de realização da Boa Prática e estrutura existente.

  5. Nome dos responsáveis e envolvidos na Boa Prática.

  6. Email de contato – apara confirmação da inscrição.

  7. Esfera de trabalho da Boa Prática.

    Opções: Serviço público. Iniciativa privada. Organização da sociedade civil. Ação comunitária. Atividade acadêmica. Pesquisa. Outro – qual? (escolha apenas uma resposta)

 

III) Aprofundando o conhecimento sobre a Boa Prática

  1. Qual o objetivo da Boa Prática?

  2. Qual a relevância desta Boa Prática para o público ao qual se destina?

  3. Como esta Boa Prática está alinhada com os princípios da Convenção sobre os Direitos da Pessoa com Deficiência? (São eles: respeito pela dignidade inerente, autonomia individual, inclusive liberdade de fazer as próprias escolhas, e independência das pessoas; não discriminação; plena e efetiva participação e inclusão na sociedade; respeito pela diferença e pela aceitação das pessoas com deficiência como parte da diversidade humana e da humanidade; igualdade de oportunidades; acessibilidade; igualdade entre o homem e a mulher; respeito pelo desenvolvimento das capacidades das crianças com deficiência e pelo direito das crianças com deficiência de preservar sua identidade.)

  4. Por que esta Boa Prática pode ser considerada inovadora?

  5. O que seria necessário para que esta Boa Prática pudesse ser reproduzida em outros locais, outras realidades?

  6. Quais são os resultados obtidos com esta Boa Prática?

  7. Por que esta Boa Prática deve ser uma das vencedoras do Prêmio Viva Inclusão?

  8. Adicione uma imagem de sua Boa Prática.

     

IV) Informações adicionais

  1. Para o evento de premiação das experiências selecionadas, os responsáveis pela apresentação da Boa Prática necessitarão de recursos de acessibilidade? Selecione-os abaixo.

    Opções: Intérprete de Libras. Auxílio na mobilidade no local. Material em Braille. Material com letra ampliada. Espaço para cadeira de rodas. Diminuição de estímulos (luz e som baixos). Outro – qual? (escolha quantas opções forem necessárias)

  2. Tem mais alguma informação que queira acrescentar? Este é seu espaço.

   
     

Rua Schiller, nº 159

Cristo Rei, 80.050-260 - Curitiba - Paraná

Assessoria dos Direitos da Pessoa com Deficiência

subir para o topo da página
mapa do site perguntas frequentes